capa-32
“No outono, no inverno, eu espero primavera chegar”
24 de outubro de 2017
reformation_sunday-title-3-still-017
500 anos vivendo pela fé
31 de outubro de 2017
Exibir tudo
halloween

Todo ano, ao ver o fim de outubro se aproximar, lojas de fantasias ficam lotadas, festas temáticas começam a aparecer e várias listas dos “melhores-filmes-de-terror” surgem. É Halloween. A festa tradicional dos países anglo-saxões é amplamente explorada no universo cinematográfico, em séries e livros. Grandes títulos como Donnie Darko e O Estranho Mundo de Jack exploram a data e todo o mistério e magia trazidos pelo dia 31 de outubro.

Apesar de haver várias teorias sobre a origem do Halloween, a mais aceita é de que a festa tem sua origem no festival celta “Samhain”, celebrado na Irlanda, Escócia e Ilha de Man há alguns séculos atrás. A tradição chegou aos ingleses, e consequentemente aos norte-americanos algum tempo depois. Com a influência estadunidense sob outros países e a propagação de sua cultura pelo mundo, o Halloween se popularizou muito.

Ultimamente, é cada vez mais comum no Brasil vermos eventos associados à festa e pessoas ansiosas para comemorar a data, algo que há alguns anos atrás era bastante incomum. O que aconteceu?

Desde o início da política da boa vizinhança, instituída por Frankli D. Roosevelt em 1933, a cultura dos Estados Unidos começou a ser intensamente exportada para países latinos. Aos poucos, o “American Way of Life” ganhou espaço na sociedade brasileira, que começou a aceitar esse estilo de vida como um ideal. A mesma coisa aconteceu até o início do século XX com a cultura europeia. Os brasileiros tinham uma visão eurocêntrica do mundo, e consideravam tudo produzido no Velho Continente como superior.

De fato, a cultura brasileira nunca foi estritamente brasileira: é uma grande mistura de elementos africanos, europeus, norte-americanos e de muitos outros povos. Todas as nações são influenciadas por nações próximas, e essa troca é completamente saudável, além de essencial para a um mundo globalizado. O problema aparece quando nós, brasileiros, comemoramos uma festa estrangeira em detrimento de uma data nossa, o dia do Saci.

O Dia do Saci existe em todo o território nacional desde 2004, e surgiu como uma resposta ao tão comemorado dia das bruxas. Esse texto não visa exaltar o dia do Saci, nem mostrar aspectos negativos do Halloween. Não é sobre qual data é melhor ou mais divertida. O objetivo é chamar atenção para a forma como tratamos nossa cultura; sempre a diminuindo ou a deixando de lado para enaltecer outras. Apesar de todas as falhas e problemas, o Brasil segue sendo um país rico em cultura, com muito a oferecer a qualquer um que tenha interesse em conhecê-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *