reformation_sunday-title-3-still-017
500 anos vivendo pela fé
31 de outubro de 2017
Under 1
Under: um outro olhar da vida marinha
13 de novembro de 2017
Exibir tudo
Capa

Uma cena que marcou história no cinema global. Uma trilha sonora aterrorizante. Um assassinato inesperado. Gritos de pavor. Sangue. Toda essa sequência de acontecimentos são apenas um pouco do que transformou Psicose (1960) no maior clássico do terror da história do cinema. O filme que que conta com 99% de aprovação no site Rotten Tomatoes, é referência para todos os diretores, sucesso de crítica e respeitado em todos os âmbitos da indústria cinematográfica e possui várias curiosidades que sairão, nesse momento, de seu ponto cego.

Baseado no livro

Alfred Hitchcock comprou anonimamente por US$ 9 mil os direitos do livro de Robert Bloch, que por sua vez, o escreveu inspirado nos crimes de Ed Gein, um serial killer de Wisconsin. Logo após, distribuiu várias cópias do livro, mantendo sempre segredo o final da história. Ed Gein também foi inspiração para filmes como: O Massacre da Serra-Elétrica, O Silêncio dos Inocentes e Noite do Terror.

Psycho Text GIF - Find & Share on GIPHY

 

Trilha sonora

A trilha sonora mais assustadora de todos os tempos foi criada por Bernard Herrman. O compositor também marcou presença em filmes como Kill Bill Vol. 1 e Taxi Driver.

Psycho Janet Leigh GIF - Find & Share on GIPHY

 

Para a lista “As injustiças do Oscar”

O trabalho mais conhecido de Anthony Perkins foi o do Norman Bates. Rumores da época colocavam-no como favorito, mas ele nem foi indicado.

Mad Norman Bates GIF - Find & Share on GIPHY

 

Cenário

O cenário da casa e do Hotel Bates foi construído no mesmo estúdio que O Fantasma da Ópera, que ainda se mantém em pé na Universal Studios, que hoje é aberto para visitação. Confira o passeio no link: http://www.thestudiotour.com/wp/studios/universal-studios-hollywood/backlot/current-backlot-sets/bates-motel/

 Imagem1 (2)

Por uma fração de segundos

Muitos afirmam que a cena do chuveiro nunca mostra uma faca cortando a atriz. Contudo, uma análise quadro-a-quadro mostra que a faca visivelmente penetra a pele por uma fração de segundo, ainda que somente uma vez e de forma breve (apenas três fotogramas do filme, ou uma oitava parte de segundo). Além do mais, para criar o sangue foi utilizada calda de chocolate. Confira a cena: https://www.youtube.com/watch?v=0WtDmbr9xyY

 

Um jogo com as cores

Hitchcock fez uma brincadeira no filme com a lingerie de Marion Crane. Antes de roubar o dinheiro, a peça é branca (pura), depois do roubo está escura (má) e quando decide devolver o dinheiro, volta a ser branca.

tumblr_lwijbtMGGk1qjyd3ho2_250tumblr_lwijbtMGGk1qjyd3ho1_250

Mistérios até o fim

Toda a equipe fez um juramento para não revelar nada do filme. Mesmo assim, Hitckcock não deu o roteiro da parte final até o momento da gravação. Quando Psicose estreou, o próprio diretor escreveu: “Por favor, não conte o final para ninguém, eu não tenho outro” e uma vez iniciado, não era permitido que mais ninguém entrasse na sala.

Hitchcock GIF - Find & Share on GIPHY

 

Onde está Hitchcock?

Alfred Hitchcock aparece em uma cena do filme, já que é um costume do diretor sempre aparecer ao fundo em seus longas. Você consegue encontrá-lo?

alfred-hitchcock

As raízes da história

Na série Bates Motel, produzida pela A&E, muitos elementos do cenário foram inspirados no filme Psicose, visando recriar o passado de Norman com grande intensidade. A série traz a história antecedente a do filme, contando como Norman tornou-se um serial killer.

b9cff63b-18bc-42c1-a393-746be92c94e1

A vida por água abaixo

Assim que a atriz Janet Leigh vai ao chão no famoso assassinato do banheiro, há uma técnica de transição de cena chamada “Match Cut”, que traça uma metáfora entre o ralo (morte) e os olhos da personagem (vida). É possível perceber, também, que a pupila de Marion não está dilatada, o que indica que ela ainda está viva.

Bates4

Trailers cativantes

É característico do diretor Alfred Hitchcock usar o recurso dos trailers temáticos para a promoção de seus filmes. Confira abaixo o que produziu para Psicose:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *